Follow by Email

sábado, 16 de janeiro de 2010

PESSOAS QUE DEIXAM UM LEGADO


PESSOAS QUE DEIXAM UM LEGADO

Diariamente recebemos notícias de falecimentos, em todos os lugares do mundo. Morrem-se todos os dias milhares de pessoas. Uns em acidentes aéreos, outros no trânsito, outras vítimas de balas perdidas, enfim, morrem-se todos os dias. Causas naturais e doenças também ceifam vidas.
Temos certeza de uma única verdade, todo ser vivo vai morrer um dia.
A Bíblia afirma também “ao homem está ordenado morrer uma só vez, vindo, depois disto, o juízo.” Hebreus 9:27
A morte é o castigo pela desobediência do homem, “a alma que pecar, certamente morrerá”, “o salário do pecado é a morte”. Ezequiel 18:4 e Romanos 6:23
Diante desta realidade, pergunto: O que vamos deixar para a próxima geração? Qual o legado? Quando fala em legado tenho em mente o que o dicionário da Língua Portuguesa define como “Valor previamente determinado, ou objeto previamente individuado, que alguém deixa a outrem por meio de testamento. Aquilo que alguém transmite a outrem, que uma geração, escola literária, etc., transmitem à posteridade, etc.”
Com a tragédia no Haiti, perdemos uma brasileira notável, Zilda Arns, qual o legado ela deixou?
Acompanhe a trajetória desta mulher desde o seu nascimento.
“Médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Criança, Organismo de Ação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Nasceu no dia 25 de agosto de 1934, em Forquilhinha, Estado de Santa Catarina, Sul do Brasil. Filha de Gabriel Arns e Helena Steiner Arns. Irmã de Dom Paulo Evaristo Arns, cardeal arcebispo emérito de São Paulo. Viúva (1978) é mãe de cinco filhos: Rubens (Médico Veterinário), Nelson (Médico), Heloísa (Psicóloga), Rogério (Administrador de Empresas) e Silvia (Administradora de Empresas). Para chegar até a indicação ao Prêmio Nobel, Zilda Arns percorreu um longo e dedicado caminho. Sua formação começa em Forquilhinha, SC e em 1959 termina o curso de Medicina, em Curitiba. Parte então, para suas especializações, que envolvem desde a Educação Física, a cursos de Pediatria Social, se encaminhado então a outros cursos de aperfeiçoamento. Começa sua vida profissional como Médica Pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta -Curitiba/PR - 1955 a 1964 e em 1983 é a Fundadora e Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, até a presente data. Suas participações em eventos internacionais são diversas, da Angola a Indonésia, Estados Unidos e Europa, Zilda Arns representa a Pastoral, palestra, acompanha Comitivas Brasileiras a outros países e leva a Pastoral da Criança para o mundo. Participa ainda de outros tantos eventos Latino Americanos, principalmente apresentando e divulgando o trabalho da Pastoral da Criança. Sua participação em eventos nacionais é praticamente incontável, desde 1994 são aproximadamente 27 eventos ligados à Pastoral da Criança e ainda inúmeros outros pela Pediatria. Tanta dedicação tem seu reconhecimento. Desde 1978, são diversas menções especiais e títulos de cidadã honorária. E da mesma forma, a Pastoral da Criança já recebeu diversos prêmios pelo trabalho que vem sendo feito desde a sua fundação”.
Poderia citar aqui Martin Luther King Jr., Abraham Lincoln, Airton Senna e muitos outros que deixaram um legado para a posteridade.
E você, após sua morte vai ser lembrado pelo que deixou?
A Bíblia diz “tudo o que o homem semear, isto também ceifará”, então, plante em vidas, invista em pessoas.

Um comentário:

Anônimo disse...

Do ponto de vista humano até que ela fez alguma coisa.
O Obama também tem se esforçado ,mas ele aprova e defende algumas coisas que vão contra as Escrituras.
E a Zilda ?

QUEM NÃO VAI PARA O CÉU
7) Idólatras – adorador de ídolos

OU SERÁ QUE NÃO EXISTE CÉU?

O ÉDEN NÃO SERÁ RECONSTRUIDO NA TERRA EMBORA O ESFORÇO HUMANO TEM SIDO GRANDE.