Follow by Email

sábado, 15 de novembro de 2008

CRENTE CRI

Quero tratar de um assunto de vital importância, o testemunho do salvo.
No passado era ensinado pelos gnósticos que os atos do corpo não interferia na alma, em resumo, pode pecar a vontade que a alma está salva.
Creio que este ensino gnóstico está voltando em muitos arraiais evangélicos, onde enfatiza o material e esquece o espiritual.
No Salmo 116:10 diz: “Cri, por isso falei...” (versão revisada); usando este versículo quero pensar um pouco a respeito do crente cri.
O crente cri é aquele que fala de Cristo, fala não somente com a boca, mas fala com a vida também.
O crente cri é exemplo em tudo, vive o que prega e prega o que vive.
O crente cri entende que mentir, roubar, cobiçar, furtar, falar palavras torpes, entristece o Espírito Santo de Deus. Dá gosto conversar com crentes cri.
Por outro lado, existe o crente cricri, aquele que gosta de reparar os defeitos dos outros, que fica impaciente no momento do culto, que reclama de tudo e não colabora com nada.
O crente cricri não dá bom testemunho, não é dizimista, não freqüenta os cultos, não evangeliza, não ora, não lê a Bíblia, enfim, não é convertido.
Em nossas igrejas precisamos de crentes cri, e não cricris, precisamos de homens e mulheres salvas por Cristo, que passaram pelo novo nascimento e agora possui a mente de Cristo.
Você é crente cri ou cricri? Faça uma reflexão e se ainda é cricri, passe a ser crente cri.

Um comentário:

Juliana Cristina disse...

Espero ser sempre uma crente cri e que em nossa igreja deixe de existir crente cricri... isto é uma coisa a se pensar!